sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

O valor das pontes no mar dos negócios

Eu sempre me interessei (um pouco) por matemática. Apesar de não ser especialista nisso, gosto de estudar algumas coisas e ler sobre história (que é uma coisa que eu também me interesso) da matemática.

Recentemente, em um voo de volta para João Pessoa, resolvi voltar a ler o "Fermat's Enigma: The Epic Quest to Solve the World's Greatest Mathematical Problem" (traduzido no Brasil como "O Último Teorema de Fermat") e algumas passagens me chamaram muito a atenção, principalmente pela parte que eu pude relacionar com nossos problemas em contabilidade e na pesquisa em contabilidade e finanças (especificamente).



Na passagem abaixo (do livro) o autor fala da importância das "pontes matemáticas", pois elas fazem com que os matemáticos que vivem em diversas ilhas possam se relacionar: o matemático da ilha da geometria pode conversar com o matemático que vive na ilha da probabilidade.


O mesmo serve para a contabilidade. Quem trabalha com contabilidade societária tem que ter uma boa relação com quem trabalha com contabilidade de custos, de modo que possam fornecer a melhor informação para o tomador de decisão. Ou o cara que pesquisa em contabilidade gerencial precisa ter uma boa relação com o pessoal de tributos e contabilidade financeira.

Sobre isso, conversei com dois colegas (um de gerencial e outro de tributos) e a partir da conversa com eles tive uma ideia de pesquisa (que utilizará um experimento e uma modelagem analítica) para testar algo que só com o conhecimento da minha área eu não poderia testar. 

VALE À PENA CONSTRUIR PONTES, NÃO VALE A PENA TENTAR DESTRUÍ-LAS:

O "Último Teorema de Fermat" precisou do trabalho conjunto dos moradores das diversas ilhas para ser resolvido (e isso levou séculos). Quem sabe com o trabalho conjunto das nossas várias ilhas do mar dos negócios não conseguiremos resolver alguns dos nossos maiores problemas não resolvidos? Quem sabe até aumentando a conversa com as ilhas de outros mares e oceanos!

Para finalizar, nunca digam que alguém é "muito de Finanças". Um dos piores sentimentos que eu costumo ter é quando alguém diz "Felipe é muito de Finanças", como se fossem coisas diferentes (talvez porque eu faça pesquisa empírica em contabilidade financeira e dê aula de finanças corporativas). Principalmente quando é um Professor/Pesquisador.

Finanças é um conceito muito amplo (um mar dos negócios, talvez até um oceano) que envolve diversas ilhas: contabilidade, marketing, economia em geral, direito, psicologia, física, geografia, história, matemática, estatística etc.

Assim: não busquemos destruir pontes, busquemos contruí-las!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...