sexta-feira, 9 de novembro de 2012

ASSIMETRIA INFORMACIONAL, INSIDER TRADING E AVALIAÇÃO DE EMPRESAS: evidências no mercado de capitais brasileiro

RESUMO
O objetivo dessa pesquisa foi analisar o efeito da assimetria  informacional  na avaliação de
ações de empresas negociadas no mercado de capitais brasileiro. Foi necessário (a) avaliar as
relações entre a assimetria informacional e os retornos das ações, (b) avaliar o  value relevance
das informações contábeis, e (c) comparar o value relevance das informações contábeis com e
sem a adição de variáveis que mensurem a assimetria informacional. Recorreu -se, aos dados
disponíveis de todas as empresas que negociaram suas ações na BM&FBovespa no período de
31/12/2009 a 31/01/2012. Para alcançar o objetivo desta pesquisa, foi utilizado um modelo de
avaliação dos retornos das ações com a inclusão das variáveis beta, tamanho e  book-to-market, por serem variáveis já testadas em pesquisas anteriores, como variáveis de controle,
adicionadas as variáveis  proxies  para a assimetria informacional: índice de liquidez em bolsa
(ILB), volatilidade do ativo (VOLAT), cobertura dos analistas de investimentos (COB) e a
probabilidade de negociação com informações privilegiadas (PIN). Utilizando essas variáveis,
em um modelo de dados em painel, foi encontrado que tanto o ILB quanto a VOLAT afetam
os  retornos  das ações das companhias incluídas na amostra, implicando dizer que essas
variáveis não são capturadas pelas outras variáveis descritas na literatura, confir mado quando
se controla a liquidez da amostra, contudo apenas para a variável ILB. Foi verificado no
presente trabalho, por meio do modelo de avaliação de empresas de Ohlson (1995) (MO), que
o valor de mercado da firma pode ser explicado pelo patrimônio líquido e o lucro residual,
concluindo que as informações contábeis são importantes para avaliação dos preços das ações
no mercado brasileiro. Adicionalmente, buscou-se analisar o MO com a inclusão de variáveis
proxies para “outras informações” (OI) ligadas à assimetria informacional. Esse modelo ajusta
o lucro residual e OI aos seus parâmetros de persistência de modo a efetuar uma ligação entre
as variáveis contemporâneas e as suas expectativas futuras. Na amostra completa, o lucro
residual não se comportou  de forma persistente, contudo, quando filtrado pela liquidez,
encontrou-se um parâmetro de persistência de 0,1331, em média, indicando que os lucros
residuais contemporâneos persistem à essa taxa. Já a persistência das OIs, na amostra
completa ficou em torno de 0,5356, quando filtrada a amostra pela liquidez, essa taxa ficou
em torno de 0,5009, indicando que aproximadamente 50% das variações das OIs de um
período são explicadas pelas variações das OIs do período anterior, de modo que empresas
com problemas  de distribuição de informações tendem a continuar tendo os problemas.
Finalmente, avaliou-se o impacto da assimetria informacional no valor da companhia,
encontrando-se que, dependendo da amostra, o ILB, COB e a PIN se mostraram relevantes
para a avaliação das empresas, disseminando informações ainda não divulgadas, de acordo
com as teorias utilizadas como base para essa pesquisa (SPENCE, 1973; GROSSMAN;
STIGLITZ, 1980). Diante dessas evidências, rejeita-se a hipótese de que a assimetria
informacional auxilia na explicação dos retornos das ações e não se pode rejeitar a hipótese de
que os números contábeis, em conjunto com a assimetria informacional, são relevantes para a
avaliação das empresas. Os resultados obtidos nesse trabalho são limitados à sua amost ra.

Palavras-chave: Avaliação de empresas. Assimetria informacional. Insider trading. Teoria da
sinalização.

Para acessar a dissertação completa clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...