segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Programação - 14º ERECIC - NE

Conforme e-mail recebido, segue os "principais" nomes do ERECIC desse ano. Muito bom.

Prof. Dr. Sérgio de Iudícibus (Professor Titular Aposentado pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP), da qual foi Diretor e Chefe do Departamento de Contabilidade e Atuária. Professor do curso de mestrado em ciências contábeis e financeiras da PUC de São Paulo. Exerceu cargos como Diretor de Fiscalização do Banco Central do Brasil, Diretor da Fuvest e presidente da FIPECAFI. Doutor em controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (USP).Foi Visiting Professor na Universidade de Kansas, EUA, em 1986 e Conferencista nas universidades de New Mexico, Illinois e Pisa, esta na Itália. Atualmente é Diretor da Anefac e Presidente do Conselho Diretor do Ipecafi. Renomado conferencista internacional de Contabilidade. Autor e co-autor de diversos livros de Contabilidade); 

Prof. Dr. José Roberto Kassai (Professor da FEA/USP, doutor e mestre em Contabilidade e Controladoria pela USP, com especializações realizadas na Bélgica e no Japão, graduado em ciências contábeis, pós-graduado em Administração Financeira e em Direito Tributário, exerceu cargos de gerência nas áreas de contabilidade, auditoria, finanças e controladoria. Ex-fiscal de rendas, consultor de empresas e membro da FIPECAFI. Autor e co-autor dos livros Retorno de Investimento (Atlas), Cálculos para Negócios (Casio), Pequenas Empresas (Sebrae), Compêndio de Indicadores de Sustentabilidade (WHH) e Civil Economy, Democracy, Transparency and Social and Environmental Accounting Research Role (McGraw Hill Italy). Coordenador do Núcleo de Estudos em Contabilidade e Meio Ambiente do Departamento de Contabilidade e Atuárias da FEA/USP (NECMA/USP));

Prof. Msc. João Paulo Cavalcante (Mestre em Controladoria Empresarial e Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Especialista em Educação em Ambientes Virtuais e em Docência do Ensino Superior pela Universidade Cruzeiro do Sul. Especialista em Logística Empresarial e Supply Chain pela Universidade Nove de Julho. Atualmente é Consultor Executivo de Finanças do SEBRAE-SP e possui experiência profissional em indústrias nacionais e multinacionais, na área financeira: Contabilidade, Controladoria e Planejamento Financeiro. É, também, professor na Universidade Cruzeiro do Sul – UNICSUL nos cursos de Graduação e Pós-Graduação na área de negócios onde também, é membro do NEAD (Núcleo de Educação a Distância) e coordenador dos cursos de Pós-Graduação e Extensão na área de negócios da Central de Cursos da Universidade Gama Filho (UGF) em São Paulo);
 
Msc. Carlos Aragaki (Professor Mestre em contabilidade pela PUC. Auditou as contas do Sport Club Corinthians Paulista para o Fundo de Investimento Norte Americano Hicks, Muse, Tate & Furst Incorporated. Participou do projeto sobre a contabilidade em clubes de futebol juntamente com o Clube dos 13 para discussão sobre a norma brasileira de contabilidade para clubes do futebol Colaborador em matérias técnicas de auditoria e análise de balanços de clubes de futebol para o Jornal O Lance, Valor, Estado de São Paulo e Folha de São Paulo. Membro do grupo de estudos na elaboração da resolução do Conselho Federal de Contabilidade – CFC na atualização da resolução que trata da Contabilidade em Clubes de Futebol.  Partner da Parker Randall Auditores Independentes);  

Esp. Alex Rodrigues de Brito (Bacharel em Ciências Contábeis e Especialista em Controladoria e Finanças. Especializado em contabilidade para clubes de futebol profissional. Participou do projeto sobre a contabilidade em clubes de futebol juntamente com o clube dos 13 para discussão sobre a norma brasileira de contabilidade para clubes do futebol. Leader da Parker Randall Auditores Independentes);  

Prof. Esp. Manoel Rubim (Professor da UFMA, Bacharel em Ciências Contábeis e Especialista em Auditoria Contábil pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA).  Auditor Fiscal Aposentado da Receita Federal do Brasil. Foi Conselheiro Titular e Vice-Presidente parra Assuntos Técnicos do Conselho Federal de Contabilidade. Um dos Fundadores da Fundação Brasileira de Contabilidade. Representou a Classe Contábil Brasileira na Comissão de Assuntos Fiscais e Econômicos da Associação Interamericana de Contabilidade (AIC));  

Prof. Heinz Artur Schurt (Administrador. Pós-graduado em Qualidade e Produtividade pela UFSC. Pós-graduado em Dinâmica de Grupos pela SBDG - Sociedade Brasileira de dinâmica de Grupo. Formação em Programação Neurolinguística. Consultor empresarial na área de Planejamento Estratégico e Qualidade Total. Diretor da Dinamikós Consultoria e Treinamento S/C Ltda. Ex-gestor de Recursos Humanos. Ex-professor universitário de R.H. Escritor do livro: Atitudes de Resultado); e  o
Colunista e Blogueiro Emerson Gonçalves (blogueiro do GLOBO ESPORTE.COM, No blog, fala do marketing ligado ao mundo da bola, do futebol como business nos dias de hoje, mas também das paixões infinitas que o futebol gera e por elas é gerado)

Órgãos de padronização trabalham para “alinhar” a abordagem do balanço


David Tweedie (Chairman do IASB)


Os padrões Norte Americano e Internacional estão unificando a maneira como ativos financeiros são apresentados no Balanço.

O conselho internacional (IASB) e sua contrapartida Norte Americana têm um acordo para encontrar uma abordagem comum – a maneira pela qual os bancos apresentam suas obrigações com outras instituições financeiras.

Usuários do padrão internacional podem, sob o regime atual, apresentar o balanço com uma maior significância que seus competidores que usam o US GAAP.

O presidente do IASB, David Tweedie (foto) disse: o fato de as companhias poderem, em algumas circunstâncias, apresentar o balanço em IFRS, que é o dobro do tamanho dos seus números em US GAAP, não são aceitáveis no mercado de capitais global”. Ele adiciona: “a proposta eliminaria as diferenças nas exigências”.

Leslie Siedman, presidente do conselho de padrões norte americano, FASB, disse que a proposta transformaria o US GAAP e exigiria um mais restrito conjunto de circunstâncias.

Fonte: Accountancy Age (traduação livre)

sábado, 29 de janeiro de 2011

I Simpósio Estadual de Teoria da Contabilidade do Rio de Janeiro

O I SET Cont RJ terá como tema principal "Teoria da Contabilidade: Quo vadis?" e será uma atualização do I Simpósio Brasileiro de Teoria da Contabilidade, realizado em 2010.

Maiores informações no site do CRC-RJ.


A edição do Rio de Janeiro ocorrerá nos dias 8 e 9 de abril, no auditório da Universidade Veiga de Almeida.

Resumo da programação:

Jorge Expedito de Gusmão Lopes, Ph.D - Workshop: Evidenciando Erros Constantes de Elaboração e
Execução em Projetos e Pesquisa
Prof. Dr. Sérgio de Iudícibus - Teoria da Contabilidade: Quo vadis?
Prof. Dr. Alexsandro Broedel Lopes - Normativismo vs. Positivismo - O Falso Dilema
Prof. Dr. José Francisco Ribeiro Filho - Teoria da Colonização em Contabilidade: Reflexões Sobre o
Processo de Convergência aos Padrões Internacionais e o Lugar da Reflexão Crítica na Disciplina de
Teoria da Contabilidade
Prof. Dr. Natan Szuster e Prof. Msc. Fortunée Rechtman Szuster - Paralelismo Entre a Teoria e a
Prática Contábil Brasileira
Prof. Dr. Ermani Ott - Teoria do Inventário Geral Patrimonial
Prof. Dr. Masayuki Nakagwa  - Accountability na Abordagem Sociológica da Contabilidade
Prof. Dr. Armando Catelli - O GECON no Contexto Contábil: Eficácia Organizacional  e Social
Prof. Dr. Eliseu Martins - Vínculo entre Teoria da Contabilidade e Normas Internacionais de
Contabilidade

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

II Conferência Sul Americana de Contabilidade Ambiental

Estão abertas as inscrições para essa conferência. A submissão de artigos poderá ser efetuada até o dia 15 de maio, conforme seguem as informações recebidas por email da professora Maísa de Souza Ribeiro:


Estou organizando a 2a edição desta Conferência na USP, no campus de  
Ribeirão Preto e, gostaria de contar com a participação de vocês.
 
As discussões sobre contabilidade ambiental têm aumentado  
significativamente e, produzido resultados, principalmente, em função  
da atuação acadêmica e, devemos nos esforçar para que esta atuação se  
amplie, de forma a contribuirmos com a sustentabilidade.
 
Os detalhes da Conferência estão disponíveis no endereço:
http://www.csearsouthamerica.org/2011 e o prazo final para submissão  
de artigos é 15 de maio.
 
Contamos com vocês.
 
Esse é um importante evento, já em sua segunda edição, que mostra importância do debate sobre a Contabilidade Ambiental e a nossa convergência para a sustentabilidade ambiental (sem esquecer a social e a empresarial, atuando em conjunto).

Normas Internacionais de Relatórios Financeiros para Pequenas e Médias Empresas

Nesse post venho apresentar-lhes o livro que dá título ao post. Ele trata de uma tématica que vem sendo debatida e que faz parte do ambiente onde estamos inseridos (Nordeste - Paraíba - João Pessoa), onde esse tipo de empresa domina o mercado, no sentido quantitativo.

O livro, desenvolvido pela Crowe Horwath International, sob a orientação do Prof. Dr. Jairo da Rocha Soares.

De que trata o livro:

" estudo apresenta as divulgações necessárias para o atendimento pleno das seções do Pronunciamento Técnico PME, aprovado no Conselho Federal de Contabilidade- CFC pela Resolução n. 1255-“Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas”, em 17 de dezembro de 2009, como novo padrão contábil para as empresas que não estavam enquadradas na Lei 11.638/07. Essas empresas são formadas por sociedades fechadas e sociedades que não sejam requeridas a fazer prestação pública de suas contas."
 Para fazer o download gratuito do livro, basta clicar neste link.

A Contabilidade e seus custos


Milhares de empresas se utilizam de seus contadores para manter a escrita das empresas em dia.

As grandes empresas sempre tiveram seus próprios departamentos de contabilidade mas as milhares de pequenas e médias empresa Brasil afora sempre utilizaram a figura do seu contador que são, na maioria dos casos, pequenas empresas que prestam serviços de preparo e manutenção da contabilidade de outras empresas.

Este tipo de prestação de serviço sempre teve uma determinada complexidade não compreendida pela maioria, que precisam deste tipo de serviço. Mas, no passado recente, era um trabalho com uma complexidade normal de um processo de registro das operações que um contador formado teria condição de prestar sem grande dificuldade com base na sua formação acadêmica.

Entretanto, de uns dez anos para cá, o Fisco brasileiro transformou os contribuintes Pessoas Jurídicas em verdadeiros fiscais da receita sem remuneração e com altas multas se não cumprirem com perfeição a sua obrigação de empregado do governo. Daí vieram as Dacon, DIRF, Dimof, Perd Comp, retenções de impostos nas faturas pagas e etc, tornando o tranquilo trabalho de preparo da contabilidade um verdadeiro emaranhado e inferno burocrático que os contadores das empresas são obrigados a atender constantemente.

Agora temos a adaptação dos princípios contábeis brasileiros às normas da contabilidade internacional (IRFS), que não vai representar pouca coisa para os profissionais de contabilidade do país uma vez que não foi exatamente o que aprenderam, em sua formação acadêmica. Terão, portanto, de investir para se atualizarem, arriscados a saírem do exigente mercado contábil.

Ou seja, vai exigir muito investimento e estudo.A Ciência Contábil como toda forma de tecnologia se sofisticou e, as exigências Fiscais aumentaram em proporções geométricas.

Em outras palavras a clínica que era geral agora é clinica especializada.

Em resumo a contabilidade do século 21 não será nunca mais igual à que conhecíamos até o século passado. Com as exigências burocráticas criadas pelo Fisco com pesadíssimas multas pelo seu cumprimento indevido ou não cumprimento, me arrepio quando vejo empresários reclamarem que acham pagar R$ 700 por mês muito caro para seu contador manter a contabilidade da sua empresa. Muitos consideram que sua empresa está no Simples e como o próprio nome indica é simples de manter.

Sabemos que isto é um ledo engano pois a complexidade da legislação do Simples é tamanha que deveria se chamar de Complexo. Manter-se atualizado nela exige muito e constante treinamento.

Na minha modesta opinião quem paga hoje menos de R$ 1000 por mês para seu contador manter a contabilidade da sua eventualmente pequena empresa poderá estar, na realidade, dando um tiro no próprio pé pois, estará pagando muito menos do que seria exigível para que a pessoa que o atenda tenha condições de se atualizar adequadamente. Ou seja, estará procurando um clinico geral quando na realidade deveria estar procurando e remunerando o trabalho de um sofisticado especialista da área. A diferença na remuneração, o Fisco brasileiro irá cobrar, no futuro, dos empresários.



Fonte: Jornal do Brasil in IFRS Contábil
Rubens Branco

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

CVM investiga violação à regra de disclosure da Instrução 476


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) conduziu uma investigação para identificar companhias que estavam infringindo o artigo 17 da Instrução 476, que regula as ofertas públicas com esforços restritos. Ele exige, dentre outras coisas, que o emissor de valores mobiliários admitidos à negociação no

mercado de balcão organizado ou não organizado divulgue demonstrações financeiras, acompanhadas de notas explicativas e parecer dos auditores independentes, em seu site na internet.

A investigação começou após a CAPITAL ABERTO publicar, em junho de 2010, a reportagem intitulada Fora de controle?, na qual alertava o mercado para o fato de companhias de capital fechado estarem usando a Instrução 476 para emitir títulos sem atender às exigências de transparência da CVM. Na época, foram identificadas duas empresas nessa situação: a Concessionária Auto Raposo Tavares (Cart), que disponibilizou seus balanços no site logo após ser questionada pela reportagem, e a SGCE Participações S.A., holding de capital fechado que não possuía página na internet. No site de sua controlada, a Prosegur, também não foram encontradas as demonstrações financeiras da holding.

Felipe Claret, superintendente de registro de valores mobiliários da CVM, não revela quantas empresas foram encontradas violando o artigo 17 da instrução, mas diz que esse número ultrapassa os casos identificados pela reportagem. "Enviamos um ofício notificando a irregularidade e exigindo que divulgassem, imediatamente, os demonstrativos", conta Claret.

Segundo ele, apenas uma companhia não regularizou a sua situação. Foi aberto um processo administrativo para o caso, e a empresa apresentou a proposta de um termo de compromisso. Em análise na autarquia, o termo deve ser divulgado no início deste ano. Pela instrução, o descumprimento do artigo 17 é uma infração grave. O investidor que entrar hoje no site da Prosegur encontra os balanços de 2009 da SGCE em "Publicações", dentro da área de "Reputação e Sustentabilidade".

Até novembro de 2010, as emissões distribuídas pela Instrução 476 respondiam por 62,9% do volume total captado no segmento de renda fixa, contra 45,3% para o mesmo período de 2009, de acordo com a Anbima.

(Yuki Yokoi)

Fonte: Revista Capital Aberto in IFRS Contábil

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Dissertações - Mestrado em Contabilidade UFPE

Mestrando - Deivisson Rattacaso Freire
UM ESTUDO SOBRE A RELAÇÃO DO DESEQUILÍBRIO ENTRE A OFERTA E DEMANDA DOS
SERVIÇOS CONTÁBEIS E O ESTEREÓTIPO CONTÁBIL DOS ESTUDANTES DE CIÊNCIAS
CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO.”
Orientador: Prof. Luiz Carlos Miranda
Examinador Interno: Prof. Jeronymo José Libonati
Examinador Externo: Prof. Aldo Leonardo Cunha Callado - UFPB
Data: 31/01/2011
Horário: 10:00h
Local: Anfiteatro do CCSA/UFPE
 
Mestranda - Kaline Di Pace Nunes
UM ESTUDO SOBRE A PARTICIPAÇÃO DO PROFISSIONAL CONTÁBIL NO PROCESSO
DECISÓRIO DOS CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS LOCALIZADOS NA PARAÍBA.”
Orientador: Prof. Jorge Expedito Gusmão Lopes
Examinador Interno: Prof. Aldemar de Araújo Santos
Examinadora Externa: Prof. Márcia Bortolocci - UFPR
Data: 10/02/2011
Horário: 10:00h
Local: Anfiteatro do CCSA/UFPE
 
Mestrando - Luiz Marcelo Martins do Amaral
"EFICÁCIA NORMATIVA CONTÁBIL: UMA ANÁLISE DE CONTEÚDO NAS NOTAS
EXPLICATIVAS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS LISTADAS NA BMF/BOVESPA"
Orientador: Francisco Ribeiro
Examinador Interno: Raimundo Nonato
Examinador Externo: Ernani Otti
Data: 07/02/2011
Horário: 09:00h
Local: Anfiteatro do CCSA/UFPE
 
Fonte: Secretaria do Mestrado em Ciências Contábeis.

Sesc-PB oferece 70 vagas de estágio em 23 cursos - Inscrições iniciam hoje

O Serviço Social do Comércio da Paraíba (Sesc-PB) lançou o edital para a seleção pública de estágio 2011, com um total de 70 vagas distribuídas em 23 cursos. As vagas são para as unidades do Sesc nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira e Patos.
As inscrições começam na próxima segunda-feira (24) e seguem até o dia 4 de fevereiro, no período da tarde. Mais informações no site do Sesc-PB.
Em João Pessoa
Na capital, os cursos que estão com vagas abertas são de pedagogia, nutrição, medicina, enfermagem, biblioteconomia, comunicação social (jornalismo, relações públicas e radio e tv), artes cênicas, artes visuais, licenciatura em música, educação física (fitness, desportiva e recreação), serviço social, direito, economia, licenciatura em física, licenciatura em química, turismo, administração e odontologia.
Em João Pessoa, o Sesc Centro fica localizado na Rua Desembargador Souto Maior, 281, Centro.
Em Campina Grande
Já em campina grande, os interessados podem se inscrever nos cursos de pedagogia, licenciatura em letras, licenciatura em matemática, enfermagem, odontologia, comunicação social, educação física (fitness, desportiva e recreação), serviço social, administração, nutrição e arte e mídia.
Em Campina Grande, a unidade está situada na Rua Giló Guedes, 650, Centro.
Guarabira e Patos
No município de Guarabira, os alunos dos cursos de licenciatura em letras, licenciatura em história e licenciatura em geografia podem realizar a inscrição. Em Patos, a instituição abre vagas para a área de pedagogia.
Na cidade de Guarabira, os interessados podem se dirigir ao Sesc na Rua Cel. José Maurício da Costa, 290, e em Patos, na Rua Natália de Figueiredo, S/N, Morro.
Pré-requisitos
Para participar das seleção o candidato deve estar cursando, no mínimo, o quinto período da faculdade e não ser concluinte.
Prova
A prova de conhecimentos específicos acontecerá no dia 13 de fevereiro e a entrevista com os candidatos será realizada nos dias 3 e 4 de março. A relação dos aprovados será divulgada em 11 de março, e os candidatos selecionados iniciam o estágio efetivo já no dia 14.
Inscrição
Para efetuar a inscrição, o interessado deve apresentar fotocópia da carteira do Sesc (caso seja comerciário ou dependente), xerox da identidade e CPF, uma foto 3x4 e uma declaração de matrícula no curso, fornecida pela coordenação, em que conste que o aluno esteja cursando do quinto ao antepenúltimo período.
As inscrições são realizadas de segunda a sexta, das 14h30 às 17 horas.
Os candidatos com alguma deficiência física deverão trazer laudo médico atestando a espécie, o grau ou nível da deficiência com referência ao CID. No momento da inscrição, será exigida a carteira de identidade e CPF originais dos candidatos, para efeito de comprovação das cópias apresentadas. Já no momento da entrevista, o aluno deverá apresentar uma xerox do Histórico Escolar mais recente, em que conste o Coeficiente de Rendimento Escolar (CRE).
Bolsa
Os estagiários receberão uma bolsa de R$ 475, além do auxílio transporte. A carga horária será de quatro horas diárias, totalizando 20 horas semanais. Os aprovados iniciarão as atividades no dia 14 de março e vão até o último dia de 2011, sendo o recesso remunerado em dezembro de 2011.

Fonte: http://zapt.in/fEY acesso em 24/01/2011

domingo, 23 de janeiro de 2011

Primeiro post

Esse blog tem como objetivo disseminar a utilização da Contabilidade, auxiliada pelos Métodos Quantitativos, para uso acadêmico e empresarial.

Aqui falaremos dos dois temas principais, em separado e em conjunto, como de temas afins como: contabilidade societária, internacionalização da contabilidade, mercado financeiro (com ênfase em ações e métodos de análise) etc.

Esperamos que nossos usuários sejam beneficiados com as informações aqui publicadas e que participem com sugestões ou críticas.