[CERTIFICAÇÃO] Dicas para aprovação na CPA 10 - Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

segunda-feira, 16 de abril de 2018

[CERTIFICAÇÃO] Dicas para aprovação na CPA 10


Esse texto foi escrito por Débora Brito, aluna de Ciências Contábeis da UFPB e estagiária da nossa Cooperativa de Crédito (CREDUNI). Clique aqui para saber mais sobre Débora e clique aqui para saber mais sobre a CREDUNI.



Nós temos diversos outros posts (textos ou vídeos) aqui no blog sobre certificações profissionais. Vejam esses dois, por exemplo:



A CPA-10 (Certificação Profissional ANBIMA - Série 10)
No dia 25 de janeiro de 2018, fui aprovada no exame da CPA-10 (Certificação Profissional ANBIMA - Série 10). Atualmente, sou estagiaria da SICREDI Creduni, e foi lá que conheci a certificação.
Resumidamente o exame destina-se a  certificar profissionais que atuam na prospecção ou venda de produtos de investimento diretamente para o público, em agências bancárias ou plataformas de atendimento.
A certificação é a porta de entrada para atuação em instituições financeiras, e tenha certeza, ela vai te diferenciar dos demais candidatos.
Para saber como se inscrever na prova, conhecer mais sobre a ANBIMA e demais certificações que ela disponibiliza é só clicar nos links:
1 OVERVIEW SOBRE A PROVA
1.1 Informações
O investimento para a realização da certificação é um pouco alto, se você assim como eu, ainda é estudante de graduação. Ao realizar a sua inscrição no site da ANBIMA, você poderá gerar o seu boleto no valor de R$ 300,00 reais. Só após o pagamento sua inscrição será liberada e você poderá marcar a data da prova.

Em João Pessoa, o local de realização da prova é em uma escola de idiomas. 
A prova tem duração de 2 horas e conta com 50 questões de múltipla escolha. O resultado é dado ao termino do exame, na tela do computador, com o percentual de acertos de cada módulo.

Material disponível para essa certificação é o que não falta, mas, é claro, você precisa ser criterioso para escolher. Alguns materiais não estão atualizados com o conteúdo de Previdência Complementar e Aberta, e muitos simulados disponíveis na internet contém gabaritos errados!

Meus estudos foram guiados pela apostila específica para a certificação, disponibilizada gratuitamente no site do Professor Edgar Abreu (https://ead.edgarabreu.com.br/materiais).




1.2 Conteúdo e questões
O conteúdo da prova é composto por 7 módulos:
Módulo 1: Sistema Financeiro Nacional e participantes do mercado (5% a 10% da prova)
Modulo 2: Ética e análise do perfil do investidor (15% a 20% da prova)
Modulo 3: Princípios básicos de economia e finanças (5% a 10 % da prova)
Modulo 4: Princípios de investimento (10% a 20% da prova)
Modulo 5: Fundos de investimento (20% a 30% da prova)
Modulo 6: Instrumentos de Renda Variável, Renda Fixa e Derivativos (15% a 25% da prova)
Modulo 7: Previdência Complementar e Aberta: PGBL E VGBL (5 a 10% da prova)

As questões são simples, mas requerem atenção e interpretação, as assertivas são muito parecidas, e são os detalhes que fazem a diferença na escolha da opção correta.

1.3 Qualidade das questões

A concentração das questões é maior nos módulos 4: Princípios de investimento e 5: Fundos de investimento.

Na maioria das vezes as questões abordavam alíquotas, e a diferenciação dos tipos de fundos de investimento. É importante ter em mente as características de cada um deles, pois a diferença da alternativa correta para a errada está justamente nesse ponto.

A parte mais “chatinha” das questões era o regime de tributação, é a parte que você precisa “decorar” para conseguir responder.

As questões mais tranquilas giram em torno do Sistema Financeiro Nacional. Na minha prova foram cinco questões sobre o assunto.

Lembro de ter respondido três questões sobre previdência, uma delas descrevia casos em que eu teria que aconselhar o melhor plano, PGBL ou VGBL, de acordo com as características apresentadas na questão como: optar pelo modelo de declaração de imposto de renda completo, que abate até 12% da sua renda bruta anual ou não tem renda tributável. As demais questões consistiam na diferenciação dos planos PGBL e VGBL.

1.4  Como estudar?

O conteúdo é bastante extenso para estudar, e só resolver questões não vai te fazer ser aprovado na prova. Eu particularmente precisei fazer resumos e fichamentos para depois ir resolver questões de cada módulo.

O que me ajudou bastante nos meus estudos foi o banco de questões do Professor Edgar Abreu, https://ead.edgarabreu.com.br/painel, neste site você pode simular a prova, e acreditem é muito semelhante, além de contar com cerca de 1000 questões para testar o seu conhecimento em cada módulo da prova. Você poderá efetuar o download da apostila especifica da certificação e estudar a parte teórica.

Eu precisei fazer uma tabela evidenciando a tributação especifica para Operações De Renda Fixa, Fundos De Investimento e Ações, com base de incidência, Cobrança, responsável pelo recolhimento, compensação de Perdas, IOF, isenções e o tempo.

Passei cerca de 10 dias estudando para a prova, mas aconselho que vocês dediquem um pouco mais de tempo, principalmente que ainda não tiver experiência na área (tanto prática, quanto teórica).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate