#DeOlhoNosInsiders: edição 1, janeiro de 2018 - Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

#DeOlhoNosInsiders: edição 1, janeiro de 2018


A cada mês eu divulgarei aqui no blog as negociações dos insiders das empresas que estão na minha carteira. O objetivo desta série de posts é alertar as pessoas sobre a importância de ficar de olho nos movimentos dos insiders.

Quem não lembra dos emblemáticos recentes casos da JBS e OGX? É sempre bom ficar alerta!

Veja aqui no blog, por exemplo, os posts que eu fiz sobre as movimentações deles (clique nos títulos abaixo para acessá-los):

  1. Operações da JBS: até quando a CVM vai permitir isso?
  2. Negociações dos insiders: sempre aos 45 do segundo tempo
  3. Negociações dos inisders: JBS
  4. Existem evidências de negociações anormais no caso da JBS?
  5. Explorando mais algumas evidências de insider trading no caso da JBS
  6. Aqui você encontra todos os textos sobre insider trading que publiquei aqui no blog´
  7. A Suno Research também faz um acompanhamento semelhante dos insiders deles

Para quem está começando a acompanhar o blog agora, eu tenho pesquisado sobre insider trading desde meados de 2012, então sou um grande entusiasta sobre o tema.

Eu costumo até dizer que o artigo que eu escrevi e mais gosto é "O lado B do insider trading: relevância, tempestividade e a influência do cargo", publicado na Revista Brasileira de Gestão e Negócios.

Neste artigo eu mostro o quão defasada é a nossa Instrução CVM 358/2002, para nos proteger desses movimentos "anormais". Vejam clicando aqui um resumo do artigo.

#DEOLHONOSINSIDERS : edição 1, janeiro de 2018

Como esta é a primeira vez que estou divulgando isso, gostaria de ressaltar que, segundo a Instrução CVM 358/2002, as empresas têm até o dia 10 do mês subsequente ao das operações dos insiders para divulgar as suas movimentações.

Em geral, as empresas usam todo esse prazo.

Isso quer dizer que se um insider vendeu ou comprou ações da empresa no dia 02/01/2018, nós, outsiders, só saberemos disso, muito provavelmente, no dia 10/02/2018 (meu aniversário!). Como o dia 10/02 cai num sábado, é provável que eles divulguem na segunda-feira, dia 12/02!

Isso nos impossibilita de usar a estratégia "siga o mestre", que é usada por fundos de insider trading legal dos EUA. No meu artigo "O lado B do insider trading" vocês podem ver mais sobre isso, porém com um linguajar mais "científico".

Para verificar as operações dos seus insiders, você pode ir no site de RI da sua empresa, em arquivamentos na CVM, no próprio site da CVM, ou neste link do site da bolsa - que é onde eu gosto de ver todo dia 10 ou 11 de cada mês.

Vamos ao que interessa:

Como vocês podem ver na imagem abaixo, apenas o Conselho de Administração e Diretoria da BB Seguridade ($BBSE3) apresentaram vendas relevantes e a Petrobrás ainda não divulgou o seu relatório até o momento da publicação deste post.

Ressalto que, como eu digo no artigo "O lado B do insider trading", as vendas podem acontecer por diversos motivos, inclusive de liquidez do acionista.




Veja o vídeo abaixo, com uma explicação sobre a ideia do post:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate