quarta-feira, 3 de maio de 2017

Hetero o quê? Heteroscedasticity versus Heteroskedasticity

Recentemente o Professor Wooldridge postou a seguinte mensagem no seu Facebook:


Para nós, em português, não tem muito problema. É heterocedasticidade e pronto.

Mas em inglês, quando estamos lendo artigos ou livros, costumamos ver esse termo sendo escrito de duas formas: heteroscedasticity (686.000 resultados no Google e 121.000 no Google Acadêmico) e heteroskedasticity (815.000 resultados no Google e 129.000 no Google Acadêmico). 

Ainda poderia haver a possibilidade de se escrever "heterossedasticity" (McCulloch, 1985). Essa forma tem bem menos resultados no Google (6) e no Google Acadêmico (2).

Qual é o correto?

Nos comentários da postagem, um dos participantes da conversa recomendou este "artigo" (apenas de 1 página): On Heteros*edasticity (McCulloch, 1985).

Segundo McCulloch, analisando a raiz da língua inglesa e alguns outros fatos históricos, heteroskedasticity é a forma mais correta - porém eu vejo com bastante frequência o uso de heteroscedasticity - e pelas pesquisas do Google, vemos que ela é muito usada.

A língua é uma coisa viva, em movimento - e muito interessante. Dessa maneira, usem a forma que quiserem, sem preconceito linguístico.

Gujarati e Porter (2010, p.301) comentam sobre isso: heteroskedasticity é o mais correto, mas a outra forma é tão bem estabelecida na literatura, que nós apenas vemos ocasionalmente a palavra sendo escrita com k.

Para finalizar, aqui estão alguns dos livros que eu mais uso e como eles escrevem heterocedasticidade em inglês:

heteroscedasticity: Gujarati e Porter (2010) e Greene (2012).
heteroskedasticity: Wooldridge (2002), Maddala (1992), Cameron e Triverdi (2005), Brooks (2012), Baltagi (2005) e Arellano (2003).

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...