quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Investidor anjo e Caso da Alliar

Amanhã, na aula de Finanças III, antes de iniciar a minha parte da aula (cujos slides divulgarei em breve), teremos uma miniprova baseada no Caso do IPO da Alliar (que está no Sigaa) e nos vídeos abaixo.

Leiam o Caso e assistam aos vídeos com bastante atenção!


2 comentários:

  1. Sem dúvidas o investidor anjo é de grande valia para o desenvolvimento do empreendedorismo inovador. Seria interessante que o investimento privado também atuasse nas pesquisas acadêmicas de forma significativa. Atualmente o Brasil ocupa o 23° lugar no ranking mundial de investimento para pesquisa de professores universitários, segundo a Times Higher Education. O ranking é liderado pela Coreia do Sul, onde em média são investidos U$100.000/ano em cada professor, enquanto o Brasil ocupa a 23° posição investindo U$14.000/ano. Os resultados são notórios, dentre eles: KIA; HIUNDAI E SANSUNG, empresas competitivas devido a sua tecnologia a qual se obtêm por meio de pesquisas.

    Segue o link da notícia:https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwiwrZKQ2c7RAhXDEpAKHZnIA-4QFggcMAA&url=http%3A%2F%2Fveja.abril.com.br%2Feducacao%2Fbrasil-decepciona-em-ranking-de-investimento-em-pesquisa%2F&usg=AFQjCNFT92Yg5aCibIMHdsCFW04whMpZDw&sig2=-GyQMi7k2orG2oReH-LCEQ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, Felipe. Talvez esse seja um dos motivos pelos quais eles são mais desenvolvidos que nós.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...