quarta-feira, 1 de junho de 2016

Estudar empresas pequenas é relevante para um mestrado/doutorado?

Respondendo de forma direta: sim! Principalmente em um país como o nosso e principalmente em uma região como a minha (Nordeste). Contudo temos visto poucas pesquisas nessa área.

Recebi um email de um possível candidato a um mestrado perguntando sobre o tema dele, se seria relevante.

Pensando no público geral do blog, resolvi publicar a resposta aqui, para que possa ajudar a outras pessoas.

Segue o email dele:

(...)

Estou muito inquieto com relação ao tema que irei abordar no processo seletivo do mestrado. A minha preocupação é em escrever algo relevante, entende? Algo que seja do agrado da banca.
Pensei em falar sobre contabilidade gerencial para MPEs, mas um amigo me disse que falar sobre MPEs na academia não é muito relevante.
Depois, pensei em falar sobre gestão estratégica de custos. Usaria como objeto de estudo as usinas da minha região, litoral norte. Até arrumei um trabalho interessante. Inclusive, uma das autoras do artigo que achei morava na minha cidade na época em que o escreveu, no ano de 2010. (AQUI É UM COMENTÁRIO MEU NO EMAIL: acho que sei de quem você está falando! kkk)
Tentei entrar em contato com ela pra saber qual foi a usina estudada para nao correr o risco de usar a mesma, entende?
Enfim, o que eu queria era uma dica, com relação a um assunto relevante, interessante, que pudesse ser útil. Queria muito passar nessa seleção.
Veja aí qual contribuição vc poderia me dar neste aspecto...
Agradeço seu apoio desde já.

Segue a minha resposta:

Tenho 3 dicas para você (a última é um post no meu blog com uma coletânea de dicas sobre pesquisa).

Sobre MPEs não serem relevantes, discordo do seu amigo. Acho que são sim. Principalmente para um programa que está na região Nordeste, onde essas empresas predominam. O motivo pelo qual as pessoas não fazem pesquisa nessa área é porque (imagino) o acesso aos dados é mais difícil. Como você só tem 2 anos (1 ano quase que exclusivo de aulas) para terminar o mestrado, é um pouco arriscado. Mas eu, pessoalmente, gostaria de ver mais dissertações de mestrado sobre esse tipo de empresa.

Então, a primeira dica é: você gosta desse tema? Vá em frente! Faça um projeto sobre ele, pois assim você mostrará "brilho nos olhos" na hora da entrevista.

As pequenas empresas geram muito emprego e podem ser uma solução para pessoas desempregadas. Contudo, como será que elas estão se virando na nossa situação atual? As franquias, que são muitas vezes pequenas ou médias, por exemplo, passaram de um índice de mortalidade de 3% em 2010, para 6% em 2015.

Outro ponto: as startups são ainda pequenas (em geral), porém são muito importantes para o desenvolvimento, principalmente tecnológico, do nosso país. Todavia, elas sofrem muito com falta de caixa, problemas com custos, formação de preços etc. Todos esses problemas podem ser "resolvidos" com uma boa contabilidade ou um bom contador gerencial, concorda? Será que esse tema não é realmente importante?

A segunda dica é: sempre que participamos de uma entrevista de emprego, nós devemos procurar saber sobre a empresa. Procure saber sobre o Programa de Pós que você quer participar. Veja quem são os Professores da sua linha de pesquisa e sobre o que eles pesquisam (olhe o currículo Lattes de cada um), de modo a tentar alinhar com o seu projeto. Veja mais algumas dicas sobre entrevistas aqui.


Boa sorte!

2 comentários:

  1. Talvez eu consiga comentar algo sobre minha experiência na pesquisa nesse post. Falarei por experiência própria. No ano passado (2015), tive a honra de ser premiado no SECICAT UFPB com um artigo que tinha como ponto central MPES. Do início ao fim do processo de redação e análise dos dados, senti um certo incômodo por estar pesquisando sobre algo que talvez fosse irrelevante para a academia (foi meu primeiro artigo). No entanto, minha orientadora, a querida professora Marcleide, me incentivou a não desistir (o problema de pesquisa surgiu de uma indagação pessoal minha). No fim das contas, chegamos a conclusões interessantes como, por exemplo, o fato de que os profissionais contábeis não estavam preparados para auxiliar essas MPES no processo decisório. Outro achado mostrou que os gestores das MPES estavam mais preocupados em descobrir o que é Contabilidade Gerencial do que com o famigerado preço que seria cobrado pelos escritórios, ou seja, o entrave estava nos dois lados (inclusive no lado B rsrsr). Não estou querendo aqui generalizar os resultados do artigo, uma vez que a amostra não foi a ideal (talvez uma das maiores críticas ao trabalho tenha sido essa) e os dados tenham sido coletados em apenas uma cidade (Mamanguape - PB). Porém, acredito que não seria pretensioso demais supor que esses dados revelam a realidade de outros lugares e de outras empresas. Daí me pergunto: então por que meu artigo foi premiado em dois eventos? Talvez essas pesquisas sejam realmente relevantes, apesar dos "problemas técnicos" em realiza-las... Mas quem disse que pesquisar seria fácil? Atualmente, estou num processo de amadurecimento acadêmico a fim de decidir se continuo com essa linha de pesquisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, Daniel. Com certeza ajudará a estimular algumas pessoas pesquisarem sobre o tema. Parabéns!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...