quinta-feira, 30 de junho de 2016

[AppCATU] Aplicativo para estudantes de ciências atuariais

Aplicativo desenvolvido na UFPB para os estudantes do curso de Ciências Atuariais.

Confiram o vídeo abaixo:

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Encontro de Finanças - Sala de Ações [SUBMISSÃO DE ARTIGOS]

O Encontro ocorrerá entre 08 e 13 de agosto, na UFPB. As submissões poderão ser realizadas até o dia 17/07/2016.


As orientações sobre a submissão dos artigos podem ser obtidas clicando aqui.

Além das apresentações dos artigos, o evento contará com diversos minicursos. Não percam!

Maiores informações sobre o evento:


O I Encontro de Finanças organizado pela Sala de Ações busca ser um evento que beneficie a sociedade, em particular a comunidade acadêmica, interessada em educação financeira. Para alcançarmos nosso objetivo o encontro se concentrará na apresentação de trabalhos acadêmicos de graduação, tais como, monografias, artigos científicos, trabalhos de iniciação científica e trabalhos de conclusão de curso.
   Com entrada gratuita, o I Encontro de Finanças acredita no potencial dos alunos que desde a graduação estudam o mercado financeiro. Com essa estratégia acreditamos obter grande número de trabalhos enviados, bem como de participantes.
   A educação financeira abrange uma diversidade de temas, e para o nosso encontro serão aceitos trabalhos referentes a Macroeconomia, Análise Fundamentalista, Análise Técnica ou Gráfica, Gestão de Risco e Finanças Comportamentais.
Além das apresentações dos trabalhos o evento também conta com minicursos voltados para o mesmo objetivo.
  O I Encontro de Finanças será realizado na semana do economista que ocorre do dia 08 (oito) a 13 (treze) de agosto de 2016. O dia do economista, comemorado no dia 13 (treze), tem sua origem a sanção da Lei 144 pelo presidente Getúlio Vargas que no ano de 1951 cria formalmente a profissão do economista.
  O evento acontecerá no Campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Serão escolhidos diversos auditórios e salas que levem em consideração, principalmente, os aspectos relacionados a capacidade, conforto dos participantes e localidade do próprio campus.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

E se não tivesse a carência no meu contrato do Empreender-JP?

Na última segunda-feira, dia 20/06, eu postei a resposta sobre uma dúvida que eu recebi, com relação ao cálculo de uma prestação de financiamento no Empreender-JP.

Uma pessoa me questionou qual teria sido a prestação e quanto a pessoa teria economizado no total, caso não tivesse utilizado a carência de 3 meses. Como o principal não era tão alto e o prazo não era longo, o efeito não foi tão alto (aumento de 2,65% na parcela, que dá igual a um pagamento "extra", no final do prazo, de R$ 263,69).  Mas no longo prazo e para montantes maiores isso poderá fazer uma grande diferença.

Então, se você tem disponibilidade para pagar o quanto antes, que pague! Contudo, isso precisa estar dentro do planejamento da empresa, considerando que há recursos disponíveis para pagar as parcelas   e sem pagar mais caro a fornecedores, por exemplo.

Vamos lá:

Valor do principal = R$ 8.500,00
Mais 2% para o Fundo Garantidor = R$ 8.500*(1+2%) = R$ 8.670,00
Como não há carência nesta simulação, o principal utilizado para o cálculo da prestação foi de R$ 8.670,00.
Usando a calculadora financeira, você segue a seguinte rotina, para chegar ao valor da prestação:
1) 8,670,00 --> CHS --> PV
2) 0.9 --> i
3) 24 --> n
4) PMT, aí ele dá o valor de 403.2854 de parcela (prestação/payment)

terça-feira, 21 de junho de 2016

Curso de Contabilidade Imobiliária em João Pessoa

Recebi ótimas recomendações de alguns amigos do Espírito Santo, então tenho a obrigação de compartilhar com vocês, principalmente porque é aqui em João Pessoa.

Segue o cartaz com as informações:


segunda-feira, 20 de junho de 2016

Concurso na UFPE [VÁRIAS VAGAS]

Aos interessados, a UFPE está com concurso aberto para várias áreas, dentre as quais Contabilidade. O edital poderá ser acessado clicando aqui (pesquisem por contabilidade, usando o control + f).

Cuidado com a carência: como se dá o cálculo da prestação no Empreender-JP

O Empreender-JP é um programa de microcrédito da Prefeitura de João Pessoa - PB e tem ajudado muitas pessoas a colocarem em prática suas ideias de negócios. Contudo, como não existe almoço grátis, é preciso pagar uma taxa de juros de 0,9% a.m. (pelo menos é o que é informado inicialmente).

Um amigo meu ficou surpreso com a parcela que ele teve que pagar neste programa, para um principal de R$ 8.500,00, e me pediu alguns esclarecimentos. A explicação que eu dei, de forma resumida, está no final desse post.

O que ele não contava era que os 3 meses de carência que foram dados tinham os juros capitalizados no principal. Além disso, há uma cláusula que cobra 2%, em cima do principal, para um "fundo garantidor". E, como não poderia ser diferente, os 3 meses de carência levam a juros compostos em cima do principal mais esses 2%.

O problema de assimetria informacional ocorreu porque, segundo meu "informante", não houve nem a informação de que seriam cobrados esses 2%, nem que no período de carência os juros seriam calculados e capitalizados. Para nós que somos da área financeira, essa questão da carência e capitalização não gerariam dúvidas, mas para quem é de outras áreas, é aceitável que eles não entendam que os juros serão cobrados e capitalizados nesse período de carência. A instituição financeira tem que deixar isso bem claro.

Ainda segundo meu informante, ele só teve acesso ao contrato no dia, já para receber o cheque (que já estava assinado e tudo). Para o pequeno empresário que está precisando do dinheiro, isso pode gerar um bom problema. 

Então fica o alerta para os que forem captar recursos dessa forma. Cuidado com taxas extras e com a carência!

Aqui está o cálculo da prestação:

Valor do principal = R$ 8.500,00
Mais 2% para o Fundo Garantidor = R$ 8.500*(1+2%) = R$ 8.670,00
Capitalizando os juros dos 3 meses de carência = R$ 8.670,00*(1+0,9%)^3 = R$ 8.906,2031

Esse R$ 8.906,2031 é o "principal" de fato, que será considerado para o cálculo da prestação pelo price (Sistema Francês).
Com base nele você aplica a fórmula conhecida como PMT do método Price (no meu blog de Finanças vocês podem encontrar alguns materiais sobre isso), que dá uma prestação de R$ 414,2724.
Usando a calculadora financeira, você segue a seguinte rotina, para chegar ao valor supracitado:
1) 8,906.2031 --> CHS --> PV
2) 0.9 --> i
3) 24 --> n
4) PMT, aí ele dá o valor de 414.2724 de parcela (prestação/payment)

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Microsoft tem "caixa", mas capta recursos com terceiros para adquirir Linkedin

Com USD 100 bilhões em caixa e equivalentes, a Microsoft optou por captar recursos com terceiros para financiar a compra do Linkedin. Pode parecer estranho para alguns, mas nós sabemos que existem diversas vantagens em se ter dívida (redução do pagamento de tributos e redução de problemas de agência, pelas covenants são alguns exemplos).

 No caso da Microsoft, a Bloomberg listou duas vantagens:

  1. A maior parte do caixa e equivalentes da Microsoft está no exterior (97%) e, para repatriar, a Microsoft teria que pagar 35% em tributos; e
  2. Com o benefício tributário da dívida (redução da base de cálculo do imposto de renda), estima-se que a Microsoft possa economizar aproximadamente USD 9 bilhões em tributos só em 2016 e mais alguns milhões nos próximos anos.
O problema dessa estratégia é que a inclusão de mais dívida na estrutura de capital aumenta o risco de falência implicando aumento da pressão por um downgrade no credit rating da empresa - como já vem acontecendo, uma vez que a Microsoft tem muito dinheiro fora dos EUA, mas pouco dentro (3% do caixa e equivalentes).






quarta-feira, 15 de junho de 2016

Vídeo do III Encontro de Professores de Contabilidade Gerencial

Para quem perdeu o evento, basta clicar aqui para poder assistir.

Parabenizo os Professores envolvidos neste projeto. Com certeza trará ótimos frutos para a área.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Fatores de escolha da IES para o curso de Contabilidade [AJUDA EM PESQUISA]

Aos alunos de contabilidade, bem como os recém formados, peço que ajudem nesta pesquisa respondendo a um questionário. Clique aqui para ter acesso ao questionário.

Obrigado!

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Artigos publicados nos Anais do X Anpcont

Aqui estão os artigos que nós apresentamos no X Congresso Anpcont (clique no título do artigo para ter acesso a ele). Vocês também podem ter acesso aos anais completos clicando aqui. Boa leitura!

P.s.: aos que puderem ler e nos enviar sugestões, fiquem à vontade. Nossos emails estão nos artigos e adoraremos inserir suas sugestões nas próximas versões.


QUANDO A COMPETIÇÃO POR INFORMAÇÕES DE EMPRESAS NÃO MADURAS REDUZ SEU CUSTO DO CAPITAL?
AUTORES:
Luiz Felipe de Araújo Pontes Girão (UFPB), Edilson Paulo (UFPB),
PALAVRAS-CHAVE:
Ambiente informacional; Competição por melhores informações; Custo implícito do capital; Estágio do ciclo de vida organizacional.

Aqui estão também os slides que foram utilizados no artigo que eu apresentei:


ACURÁCIA NA PREVISÃO DE LUCROS E OS ESTÁGIOS DO CICLO DE VIDA: EVIDÊNCIAS NO MERCADO BRASILEIRO DE CAPITAIS
AUTORES:
Alan Santos de Oliveira (UFPB), Luiz Felipe de Araújo Pontes Girão (UFPB)
PALAVRAS-CHAVE:
Analistas, Acurácia, Estágios do Ciclo de Vida Organizacional.

MANDATOS ELEITORAIS E CICLOS POLÍTICOS ORÇAMENTÁRIOS: EVIDÊNCIAS DOS ESTADOS BRASILEIROS
AUTORES:
Dimas Barrêto de Queiroz (UFPB), Arthur Guilherme Silva Ferreira de Souza (UFERSA), Lívia Maria Freire de Morais (UFERSA), Vanessa Karla Rebouças da Silva (UFERSA)
PALAVRAS-CHAVE: Ciclos políticos orçamentários; Mandatos eleitorais; Gastos públicos.



sexta-feira, 3 de junho de 2016

Guia de prevenção ao insider trading

Diversas entidades do mercado brasileiro de capitais se reuniram para elaborar o Guia Educativo de Prevenção ao Insider Trading, entre elas: ABRAPP, ABRASCA, ABVCAP, AMEC, ANBIMA, APIMEC, BMF&BOVESPA, BRAIN, IBGC, IBMEC e IBRI.

Quem acompanha o blog com mais frequência sabe que eu tenho pesquisado sobre insider trading, juntamente com os Professores Orleans Martins e Edilson Paulo, ambos do Programa de Pós-Graduação em Contabilidade da UFPB, desde meados de 2011. Então é legal saber que os reguladores e demais participantes também se interessam pelo tema.

Esse trabalho da CVM é louvável, claro, e precisamos mesmo combater o uso de informações privadas, todavia isso é um trabalho "impossível" de se realizar plenamente. Como é "impossível", o que se pode fazer é tentar minimizá-lo e reduzir as consequências negativas do uso indevido de informações. 

Uma das consequências negativas é gerada até mesmo pelo "insider trading legal" (quando o insider, o indivíduo que trabalha na empresa, negocia com ações da empresa, porém de forma legal - no Guia de prevenção vocês podem ver o que é legal e o que é ilegal). Aqui no Brasil, segundo a Instrução CVM 358/2002, um insider pode negociar legalmente com ações da empresa e só divulgar ao mercado que negociou com 40 dias de atraso, isso porque a Instrução diz que a divulgação deverá ser feita até o dia 10 do mês subsequente ao da operação. Clicando aqui você pode ter acesso ao Caderno 11 da CVM, sobre insider trading.

Esse atraso pode nos gerar muitos problemas, visto que a informação do insider trading legal é relevante para o investidor, conforme nós evidenciamos em um dos nossos artigos, denominado de "O lado B do insider trading: relevância, tempestividade e a influência do cargo".

Parabéns aos envolvidos, porém eu, como investidor, gostaria de ver a reformulação da 358. Espero vê-la reformulada em breve!

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Estudar empresas pequenas é relevante para um mestrado/doutorado?

Respondendo de forma direta: sim! Principalmente em um país como o nosso e principalmente em uma região como a minha (Nordeste). Contudo temos visto poucas pesquisas nessa área.

Recebi um email de um possível candidato a um mestrado perguntando sobre o tema dele, se seria relevante.

Pensando no público geral do blog, resolvi publicar a resposta aqui, para que possa ajudar a outras pessoas.

Segue o email dele:

(...)

Estou muito inquieto com relação ao tema que irei abordar no processo seletivo do mestrado. A minha preocupação é em escrever algo relevante, entende? Algo que seja do agrado da banca.
Pensei em falar sobre contabilidade gerencial para MPEs, mas um amigo me disse que falar sobre MPEs na academia não é muito relevante.
Depois, pensei em falar sobre gestão estratégica de custos. Usaria como objeto de estudo as usinas da minha região, litoral norte. Até arrumei um trabalho interessante. Inclusive, uma das autoras do artigo que achei morava na minha cidade na época em que o escreveu, no ano de 2010. (AQUI É UM COMENTÁRIO MEU NO EMAIL: acho que sei de quem você está falando! kkk)
Tentei entrar em contato com ela pra saber qual foi a usina estudada para nao correr o risco de usar a mesma, entende?
Enfim, o que eu queria era uma dica, com relação a um assunto relevante, interessante, que pudesse ser útil. Queria muito passar nessa seleção.
Veja aí qual contribuição vc poderia me dar neste aspecto...
Agradeço seu apoio desde já.

Segue a minha resposta:

Tenho 3 dicas para você (a última é um post no meu blog com uma coletânea de dicas sobre pesquisa).

Sobre MPEs não serem relevantes, discordo do seu amigo. Acho que são sim. Principalmente para um programa que está na região Nordeste, onde essas empresas predominam. O motivo pelo qual as pessoas não fazem pesquisa nessa área é porque (imagino) o acesso aos dados é mais difícil. Como você só tem 2 anos (1 ano quase que exclusivo de aulas) para terminar o mestrado, é um pouco arriscado. Mas eu, pessoalmente, gostaria de ver mais dissertações de mestrado sobre esse tipo de empresa.

Então, a primeira dica é: você gosta desse tema? Vá em frente! Faça um projeto sobre ele, pois assim você mostrará "brilho nos olhos" na hora da entrevista.

As pequenas empresas geram muito emprego e podem ser uma solução para pessoas desempregadas. Contudo, como será que elas estão se virando na nossa situação atual? As franquias, que são muitas vezes pequenas ou médias, por exemplo, passaram de um índice de mortalidade de 3% em 2010, para 6% em 2015.

Outro ponto: as startups são ainda pequenas (em geral), porém são muito importantes para o desenvolvimento, principalmente tecnológico, do nosso país. Todavia, elas sofrem muito com falta de caixa, problemas com custos, formação de preços etc. Todos esses problemas podem ser "resolvidos" com uma boa contabilidade ou um bom contador gerencial, concorda? Será que esse tema não é realmente importante?

A segunda dica é: sempre que participamos de uma entrevista de emprego, nós devemos procurar saber sobre a empresa. Procure saber sobre o Programa de Pós que você quer participar. Veja quem são os Professores da sua linha de pesquisa e sobre o que eles pesquisam (olhe o currículo Lattes de cada um), de modo a tentar alinhar com o seu projeto. Veja mais algumas dicas sobre entrevistas aqui.


Boa sorte!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...