quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Um absurdo aprovar 95% dos alunos

Hoje de manhã o Professor Bruno Frascarolli (do Departamento de Economia da UFPB) me marcou em um post sobre um Professor de Cálculo 1 que conseguiu reduzir drasticamente o número de reprovações em sua disciplina. A primeira coisa que meu veio à mente foi uma frase de um professor "Quant" sobre uma disciplina "difícil":

Essa disciplina é muito difícil. Nenhum aluno deveria ser aprovado por média. Muitos devem ser reprovados.

Nós não precisamos de professores assim. O que nós precisamos é de Professores que tenham orgulho de dizer que conseguiram fazer com que alunos aprendessem o conteúdo de uma disciplina que é historicamente problemática.

OS ALUNOS DEVEM SER TAMBÉM ATORES (TALVEZ PRINCIPAIS) DA NOVELA DA SALA DE AULA:

Ideias com a do Professor Ricardo Fragelli são muito boas e devem ser disseminadas nas Faculdades. Eu uso muito coisas desse tipo e meu objetivo é a cada semestre ser menos "ator principal" nas minhas disciplinas. Além disso, meus alunos sabem o quanto odeio provas e o quanto valorizo a colaboração e discussão de ideias entre eles. Provas são muito "cavernosas", em minha opinião.

O que mais me chamou a atenção foi o método dos 300 usado por ele. O sistema parece com o "pair and share" que eu conheci recentemente e que pretendo usar no próximo semestre. Quem sabe não uso o método dos 300 também? Já faço meus alunos irem ao quadro com muita frequência, então precisaria apenas expandi-lo.


INCENTIVOS INDIVIDUAIS E EM GRUPO:

Ainda sobre os incentivos dados no método dos 300, eu acho que é muito válido (nas empresas é preciso dar incentivos, por que não nas Faculdades?) e eu realmente gosto de dar incentivos desse tipo aos meus alunos. Esse semestre, por exemplo, meus alunos ficaram nas primeiras colocações de um jogo da CVM, então dei média 10 ao que ficou em primeiro lugar (desde que a média dele, fazendo todas as atividades da disciplina não fosse menor do que 7).

Outra vez um aluno ficou bem colocado no simulador da bolsa (FolhaInvest), também recebeu um prêmio. Uma outra aluna foi semifinalista do Desafio Universitário Empreendedor, ganhou um prêmio também.

Outro incentivo que eu gosto de dar aos alunos é o Prêmio de Melhor Aluno em Finanças Aplicadas I (2012.2, 2013.2 e 2014.2). O dele tem um nome mais divertido: Prêmio O Rei da Derivada (ou a Rainha). 

Por que não institucionalizamos isso aqui na UFPB? Por que não criarmos um prêmio para os melhores alunos do semestre? Uma vez eu propus um prêmio de melhores monografias... foi a maior polêmica... vai saber... A vida é guiada por incentivos (monetários ou não).

Obrigado por se preocupar em ser um bom Professor, Ricardo, e parabéns pela iniciativa e pelo orgulho de dizer que seus alunos foram aprovados, não que foram reprovados!! É disso que nós precisamos. Você me deu várias ideias e um incentivo adicional.

2 comentários:


  1. Obrigado pelo apoio meu professor Luiz Felipe!
    Espero que possamos contar com a sua percepção e sensibilidade para a Educação na nossa rede de colaboradores.
    Grande abraço e parabéns pelo belo trabalho!

    Prof. Ricardo Fragelli

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...