sexta-feira, 20 de novembro de 2015

[ENADE - Quants] Questão de 2012

Continuando com os posts sobre o ENADE, agora posto sobre algumas questões de 2012 (o post passado foi sobre a prova de 2009).

QUESTÃO DO SLIDE 14

DICA GERAL: é preciso relembrar o conhecimento de estatística básica que é estudado no início do curso. Como calcula a média? O que é a moda? Como calcula a mediana? Como calcula o desvio padrão e a variância.

Nessa questão você não precisa calcular nada, apenas analisar os números (eu gosto muito disso, pois na vida prática você não precisa calcular muita coisa, pois os programas já sabem fazer isso. Você precisa apenas analisar, mas é importante saber como calcula, para entender e analisar).

A primeira assertiva é FALSA. O desvio padrão mostra a variabilidade das cotações da ação em torno da MÉDIA e não da mediana.

A segunda assertiva é verdadeira, todavia ela foi bem estranha. A variância é uma espécie de média da soma dos quadrados dos desvios de uma observação em torno da média. Você sempre vê “soma dos quadrados dos desvios” e não “soma dos quadrados dos erros”. Isso poderia confundir com análise de regressão, que trabalha mais com o conceito de “erro”. Mas, de qualquer forma, a banca considerou correta. E, fora essa possível confusão, também considero correta (apesar de erro estar mais relacionado com ajuste, que não é o caso da variância).

A terceira assertiva está incorreta, pois o valor mais frequente é 28. É a moda! 25 é a média. Lendo essa assertiva eu entendi o porquê de terem colocado os dados brutos. Se o candidato não conhecer o conceito de “moda”, ele terá que contar e verificar qual é o valor mais frequente. Quem leu esse post não precisará disso, caso caia algo sobre moda na prova.

A quarta assertiva diz que a média dos extremos é igual à mediana. O que é igual à mediana é a média normal. Não foi falado nada de extremo. Porém, um candidato extremamente conservador (como são os contadores), talvez quisesse calcular a média dos extremos. Porém, o que é o extremo da questão? Então esquece, não calcule! A assertiva é falsa.

A quinta assertiva está correta, pois a moda da ação ZZZ é 28.

QUESTÃO DO SLIDE 15

DICA GERAL: Vamos pensar um pouco: pay=pagar/pagamento e back=retorno/recuperação. Então, payback é o tempo de recuperação de um investimento. É uma forma de se decidir (bem simples, porém nunca use apenas o payback para escolher – veja mais nas minhas aulas de análise de investimentos, e esse post... gosto muito dele) sobre onde aplicar seu dinheiro.

Nesse caso, a questão não falou nada de taxa de desconto, risco dos projetos etc. Dessa forma, essa é apenas uma questão de entender o que é pay, o que é back e o que elas querem dizer juntas e saber dividir (ou somar pedaço por pedaço, caso esqueça como se faz divisão na hora da prova).

Como os fluxos de caixa são constantes, os paybacks são, respectivamente: 5 (200 mil/40 mil), 4 (200/50) e 10 (200/20) anos.

QUESTÃO DO SLIDE 16

DICA GERAL: quando se tem a famosa postagem do Professor César sobre alavancagem operacional, que dica eu poderia dar que não a indicação da leitura do post dele?

Dessa forma, considerando que o Grau de Alavancagem Operacional (GAO) é a razão entre a margem de contribuição total (MCT) e o lucro, fica fácil resolver a questão. Contudo, precisamos saber primeiro qual é a MCT.

Já sabemos que a empresa teve receita de R$ 1 milhão e o preço de venda do único produto é R$ 1 mil. Ceteris paribus, a empresa vendeu: R$ 1 milhão/R$ 1 mil = 1.000 produtos. Logo, a MCT será: (R$ 1.000 – R$ 300)*1.000 = R$ 700.000. O que fiz aqui foi o seguinte: R$ 1 mil menos R$ 300 é a margem de contribuição unitária (MCU), é quanto sobra do preço de venda, após pagar os custos variáveis, para pagar os custos fixos e outras despesas e ainda gerar lucro. Quando multiplico a MCU pela quantidade de produtos vendidos, eu tenho a MCT.

Pronto, agora posso calcular o GAO: R$ 700 mil/R$ 200 mil = 3,5. Resposta letra E.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...