sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Carreira na contabilidade: migração do setor privado para o público

Escuto muitos alunos reclamarem que não têm tanto tempo para estudar para as disciplinas porque precisam trabalhar, outros dizem que não têm tempo para estudar para concursos porque já estão trabalhando em empresas de contabilidade e isso toma muito o seu tempo.

Sobre isso aqui está um exemplo da nossa colaboradora do dia que passou no processo seletivo da Deloitte e resolveu migrar para o serviço público.

Iria Guazzi Linden é bacharel em Ciências Contábeis pela UFPB, trabalhou na consultoria tributária da Deloitte (PE), contadora da Potigás (RN) e atualmente é contadora do TJ-PB.




Durante toda a graduação não tive muito interesse pela área acadêmica, único projeto que participei foi a monitoria, mas por alguns meses apenas. No período do curso, cheguei a prestar alguns concursos, mas sem êxito, já que o estudo não era focado para tal objetivo.

 Sempre soube que queria trabalhar com contabilidade, independente de onde  fosse. Contudo, não queria me formar e já pensar em concurso público, sem ao menos ter experiência com a contabilidade em empresas privadas. Restando apenas um período para me formar, fui selecionada no como trainee da Consultoria Tributária da Deloitte Touche Tohmatsu. Lá trabalhei por 3 anos e 7 meses.

 Essa experiência em uma Big Four foi super importante para o meu amadurecimento profissional e pessoal. Lá aprendi a lidar com todas as adversidades, trabalhar com pessoas de vários estados e países, de diversos ramos de indústria, serviço, comércio, além de desenvolver habilidades técnicas  que fizeram descobrir a área da contabilidade que eu gostaria de trabalhar – Contabilidade Tributária.

 Após algum tempo, resolvi começar a estudar para concurso. Não saí do emprego, estudava nas horas vagas (21h a 1h da manhã, aproximadamente). Mas não saí “atirando” pra qualquer prova que aparecesse. Escolhi uma prova específica para contador, afinal, passei quatro anos na faculdade pra quê? Foi quando surgiu a prova para Contador da Potigás (RN). Estabeleci uma meta: ficar pelo menos acima de 80% dos inscritos. E surtiu efeito. Foi o que me motivou a continuar estudando. Foi quando surgiu o concurso do TJPB, com especialidade para Contabilidade. Era a oportunidade para voltar para a Paraíba e trabalhar apenas um expediente, já que meu objetivo são concursos maiores, para Auditor Fiscal.

 Acabei sendo aprovada neste concurso. Como Contadora do TJPB, posso trabalhar nos cartórios, que fazem cálculos judiciais dos processos  (mais ou menos aquilo que aprendemos na disciplina de Perícia com a Profª. Renata Câmara) ou trabalhar no setor contábil, fazendo lançamentos, empenhos etc.

 Continuo estudando para outros concursos, mas é preciso muito foco e muita determinação. Não é fácil, exige muito do “concurseiro”, mas não é impossível. Tenho o concurso como uma fila, uma hora chega sua vez, pode ser mais rápido ou mais devagar, só depende de você.
Acesse a postagem anterior a essa, na série sobre Carreira na Contabilidade.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...