segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Relações abaladas entre os setores de RI das empresas de capital aberto e os investidores outsiders

Na seção "Panorama" da revista Capital Aberto (n 109 de outubro de 2012), foi publicado um artigo mostrando que as Relações com Investidores (RI), das companhias, estão um tanto quanto "abaladas". O artigo traz alguns exemplos dentre os quais o mais interessante é o de uma companhia da área de logística que foi questionada pela CVM sobre a alta oscilação de suas ações no mercado - a CVM perguntou se havia algum fato relevante a ser divulgado. A companhia, no entanto, respondeu negativamente à CVM afirmando que não havia nenhum fato relevante que justificasse a alta oscilação. Contudo, três dias úteis depois do questionamento por parte da autarquia, a companha divulgou que teria seu capital fechado para negociações em bolsa de valores.

Com isso, a autora do artigo (Yuki Yokoi) e o coordenador do CODIM (Comitê de orientação para divulgação de informações ao mercado) se questionaram: será que foi para proteção, uma vez que não havia a certeza de que o fato se concretizaria? A área de RI não sabia o que estava acontecendo? Faltou experiência dos profissionais da área para divulgar tal fato relevante?

Independente disso, o que faria o mercado oscilar dessa forma sem explicação ao ponto de fazer a CVM questionar a companhia? É um ponto importante a se pensar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...